Obrigada por me visitar

Photobucket

Valeu Bia! Vamos todos lutar contra a pedofilia

Photobucket

Que os anjos lhe abençõe hoje e sempre!



SALARIOS DIGNOS JÁ!!!

Photobucket

Educação Infantil - Precisamos saber que:

Que as brincadeiras infantis, muitas vezes consideradas inúteis e insignificantes pelos adultos, são, na verdade, coisa muito séria para a criança. A brincadeira, o jogo o faz-de-conta e a imaginação solta são importantes processos de aprendizagem necessários para o desenvolvimento global da criança., não podemos podá-las.
A experimentação do fazer, a criação espontânea, a atividade lúdica e imaginativa que sempre estão presentes nas brincadeiras, no brinquedo e no jogo, são também os elementos básicos das aulas para todas as crianças de 1º Ciclo. Não podemos deixar de lado.
É importante o uso do brinquedo e da brincadeira como parte integrante e referencial dos métodos e procedimentos educativos de um programa em atividades infantis, principalmente quando envolver a construção, a manifestação expressiva e lúdica de imagens, sons, falas, gestos e movimentos.
A música na educação infantil, não é necessária a utilização de instrumentos musicais. Basta nos conscientizarmos que o nosso próprio corpo já é um instrumento musical. As palmas, os estalos nas pontas dos dedos, os pés, os joelhos, a boca, enfim podem gerar resultados sonoros para acompanhamento do canto, fazendo excelente trabalho junto a criança.
Fonte: UEA – História e Geografia - 2007

Amigo (a)...

RecadosAnimados.com


Meu cantinho de reflexões



<

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O QUE SÃO: CONTOS DE FADAS, LENDAS, MITOS E FÁBULAS


A narrativa é a arte de contar histórias tão antiga quanto o homem. Não há povo sem narrativa. As histórias narradas sempre acompanharam a vida do homem em sociedade. Através delas foi possível a preservação da cultura e durante muito tempo foram a única fonte de aquisição e transmissão do conhecimento(formas orais). Além disso, as narrativas estimulam a imaginação e povoam a mente de idéias, pessoas, lugares, acontecimentos, desejos, sonhos..
A importância da narrativa nas diversas circustâncias de vida gerou vários modos de se contar uma história, ou seja, vários tipos de narrativas; lendas, contos, mitos, romances, fábulas etc.

Os Contos, mitos, lendas e fábulas são antigas expressões da cultura que se eternizaram graças à tradição oral, passada de uma geração para outra, e do texto impresso

Os contos de fadas emocionam, divertem, criam suspense, mexem com os sentimentos mais primitivos do indivíduo. Neles, o bem e o mal aparecem claramente esboçados, possibilitando perceber que a luta contra os problemas faz parte da existência humana.Por ter suas origens na tradição oral, muitos contos foram recebendo novos elementos, fazendo surgir muitas variações sobre o mesmo enredo(diferentes versões)
São textos que mantêm uma estrutura fixa: partem de um problema (como estado de penúria, carência afetiva, conflito entre mãe e filho), que desequilibra a tranquilidade inicial. O desenvolvimento é uma busca de soluções, no plano da fantasia, com introdução de elementos mágicos (fadas, bruxas, duendes, gigantes etc.). A restauração da ordem acontece no final da narrativa, quando se volta a uma situação de tranquilidade.
As fábulas são pequenas narrativas que transmitem em linguagem simples mensagens morais relacionadas ao comportamento no cotidiano. Em geral,a moral é acrescida por um pensamento final.
Algumas fábulas possuem personagens humanas, mas a maior parte delas mostra situações do dia-a-dia vividas por seres personificados- animais com carcterísticas humanas. O comportamento dos animais representa os defeitos, as qualidades e os vícios dos seres humanos. É muito comum a presença de provérbios populares
Os mais famosos fabulistas (autores de fábulas) foram: Esopo (Grécia, 600 A.C.) e La Fontaine (França, século XVIII). No Brasil, Monteiro Lobato (século XX) e nos dias de hoje Millôr Fernandes, que as recriou de forma satírica e engraçada.
As lendas, assim como os mitos,são histórias sem autoria conhecida.
Foram criadas por povos de diferentes lugares e épocas para explicar fatos para os quais as pessoas não tinham explicações, como o surgimento da terra e dos seres humanos, do dia e da noite e outros fenômenos da natureza. Também falam sobre heróis, heroínas, deuses, deusas, monstros e outros seres fantásticos.
É fundamental lembrar que...
Os contos,mitos lendas e fábulas devem fazer parte do cotidiano da sala de aula, para que os alunos possam aprender mais sobre eles, ampliando o repertório, descobrindo a magia, conhecendo obras e autores consagrados, apropriando-se da linguagem e estabelecendo um vínculo prazeroso com a leitura e a escrita.
Uma das formas de esses textos entrarem na sala de aula é através da leitura diária realizada pelo professor. Lembre-se: os alunos que não sabem ler convencionalmente podem "ler" através do professor.
FONTE: Livro de Alfabetização, da FUNDESCOLA.

Um comentário:

Anônimo disse...

EU DO BLOG GEIPA QUE TAMBÉM SOU APIXONADA POR EDUCAÇÃO INFANTIL,COMPARTILHEI ESSA REPORTAGEM COM A PROFESSORA FÁTIMA,QUE POR SINAL ESTÁ DE PARABÉNS NAS SUAS POSTAGENS.ROSALIA